Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Fevereiro, 2015

Aniversários inventados

Publicou o Jornal da Madeira (11-02-2015, p. 31) uma reportagem fotográfica sobre as comemorações dos 585 anos da Junta de Freguesia de Câmara de Lobos, que tiveram lugar no passado dia 20 de Janeiro.

As fotografias, publicadas três semanas depois da cerimónia comemorativa, são verdadeiras. Mas os 585 anos da Junta de Freguesia, mencionados no JM, são falsos. As Juntas de Freguesia surgiram, na Região Autónoma da Madeira, somente depois da Revolução do 25 de Abril.

Na página oficial da Junta de Freguesia de Câmara de Lobos, pode ler-se: «A primeira junta de freguesia de Câmara de Lobos foi instalada a 2 de Março de 1977.»

Está, portanto, mal explicado, no JM, o motivo daquela cerimónia. Há 585 anos não havia Junta de Freguesia nem em Câmara de Lobos nem em qualquer outra localidade portuguesa.

P. S. No mesmo erro, já incorreu também a Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, do concelho do Funchal, por exemplo, quando, em 2009, anunciou o seu  576.º aniversário (Diário Cidade, Funchal, Ano 3, n.º 567, 25 Set. 2009, p. 10).

Anúncios

Read Full Post »

Levada_Madeira

Por iniciativa do Partido Ecológico «Os Verdes», a Assembleia da República aprovou, por unanimidade, no dia 6 de Fevereiro de 2015, um projecto de resolução que recomenda a candidatura das levadas da ilha da Madeira a Património da Humanidade.

Congratulo-me com o reconhecimento unânime do valor patrimonial das levadas madeirenses pela Assembleia da República e faço votos de que a candidatura venha a ser formulada e aprovada pela UNESCO.

Recordo, no entanto, que, por Resolução de 17 de Março de 1994, o Governo Regional da Madeira pretendeu igual candidatura. Foram, então, nomeados o engenheiro Henrique Costa Neves e eu próprio para a elaboração de um relatório conducente à almejada candidatura. A nossa proposta foi entregue em 26 de Julho de 1995 ao Secretário Regional de Agricultura, Florestas e Pescas, a fim de ser remetida à Comissão Nacional da UNESCO, onde foi apreciada. Apesar de satisfazer os requisitos exigidos, veio a ser, política e estrategicamente, suspensa, em benefício da candidatura da Laurissilva que, com efeito,  obteve a classificação de Património da Humanidade em 1999.

De qualquer forma, aquilo que realmente interessa é que venha a ser reconhecido o valor patrimonial das levadas e que sejam devidamente protegidas, correctamente recuperadas e adequadamente geridas em termos ambientais, económicos, turísticos e, sobretudo, como herança cultural.

Diário da República. I S., N.º 35 (19 Fev. 2015) 959.

Diário da República. I S., N.º 35 (19 Fev. 2015) 959.

 

Read Full Post »

Surdo, mas é dos olhos

Surdo, mas é dos olhos

Read Full Post »